domingo, 6 de janeiro de 2008

CANÇÃO DO TAMOIO

Não chores, meu filho;
Não chores, que a vida
É luta renhida.

Viver é lutar.
A vida é combate,
Que os fracos abate,
Que os fortes, os bravos,
Só pode exaltar.

(Primeiros versos da "Canção do Tamoio", do grande poeta Gonçalves Dias.
Abençoada por Deus, eu tive o privilégio de ouvir este poema declamado pelo maravilhoso e saudoso amigo Paulo Autran. Momentos inesquecíveis, para sempre, na alma, no coração e na memória.)

Um comentário:

zeca disse...

Vania, ver Paulo Autran declamando estes versos tão fortes e contundentes deve ter sido uma experiência única. A vida lhe deu um lindo presente e retribua essa generosidade da existência fazendo dela parte da sua felicidade.